O suscitar da ética e dos direitos humanos abre os nove pontos de maneira muito objetiva, mas também trazendo conceitos amplos.

Nesse sentido, utilizamos o viés questionador da ética e os contrapontos que ela carrega em si, como o estabelecimento do que é certo e errado, por exemplo, para, ao lado dos direitos humanos propor as respostas, ou quem sabe, os caminhos para que esses entendimentos possam ser trilhados.

Ou seja, nas dualidades, polaridades, dicotomias da vida cotidiana, que os direitos humanos e a dignidade da pessoa humana sejam os elementos de integração entre elas. Porque entendemos que não é possível construir uma sociedade e, com ela, um mundo melhor, sem termos um dos pés fincados na ética e o outro nos direitos de todos os seres humanos.

Desta forma, o Instituto Awakening incentiva ações que promovam:

  • A ética, a paz, a cidadania, os direitos humanos, a democracia e outros valores universais.
  • A dignidade humana para crianças, adolescentes, adultos e idosos.
  • Atividades, ações, projetos, cursos, formações, workshops para sensibilizar a sociedade para programas sociais que promovam o bem-estar pessoal e coletivo, tendo como objetivo a valorização da dignidade humana em todas as suas dimensões material, biopsicoemocional, pessoal, intrapessoal e transpessoal.
  • Projetos e ações destinados à população afrodescendente, indígena, LGBTQIA+, imigrante, quilombola e outras em situação de vulnerabilidade, bem como projetos e ações ligados à liberdade de expressão de todas as religiões, em especial às de matriz africana.

Os Nove Despertares

É preciso deixar claro que os nove despertares não são pontos isolados em si mesmos. Todos eles possuem conexões e inter-relações de modo que, por exemplo, quando atuamos no despertar de uma nova educação e cultura da paz, estaremos também promovendo uma nova consciência. E assim acontece com cada um e com todas as nossas nove áreas de atuação.